Câncer de Boca e Garganta

A cavidade oral (boca) e a parte superior da garganta (faringe) têm papéis importantes em muitas funções, incluindo a respiração, a fala, a mastigação e  a deglutição (engolir). A parte superior da boca e da garganta e chamado de orofaringe.

As estruturas importantes da boca e da orofaringe incluem:

- Os lábios;

- Parte interna da bochecha (mucosa bucal);

-  Os dentes;

- As gengivas;

- A língua;

- Assoalho da boca;

- Parte posterior da garganta, incluindo as amígdalas (orofaringe);

- Céu da boca (a parte da frente óssea, também chamado de palato duro,  e a parte do fundo do palato,  chamado de palato mole;
- Região por detrás dos dentes do siso;

- As glândulas salivares;

 

Muitos tipos diferentes de células compõem essas estruturas diferentes. O câncer surge quando células normais sofrem uma transformação pela qual eles crescem e se multiplicam sem controle.
Como as células se multiplicam, elas formam pequenas anomalias chamadas “lesões”. Eventualmente, eles formam uma massa chamada “Massa Tumoral”.

Os tumores são cancerígenos somente se forem malignos. Isso significa que, por causa de seu crescimento descontrolado, eles invadem os tecidos vizinhos.

Os tumores malignos podem se espalhar para os tecidos vizinhos ou por invasão direta, viajando pelos vasos linfáticos e nervos ou através da corrente sanguínea.

Eles também podem transitar entre os órgãos, através da corrente sanguínea.

Este processo de invasão é chamado de metástase.

Tumores são danosos aos tecidos circundantes por invadir seu espaço, e roubando oxigênio e nutrientes dos tecidos normais e saudáveis, necessários a sua sobrevivência

.
Os tumores na boca e garganta podem ser: benignos e malignos.

Os tumores benignos, embora possam crescer e penetrar por debaixo da camada superficial do tecido, não se espalham para outras regiões do corpo.

Célular Pré-Malignas:  são alterações celulares que não são câncer, mas que podem se tornar câncer se não for tratada. E também podem ser chamadas de  Displasia.

A displasia pode ser detectada através de uma biópsia (remoção de um pedaço da lesão).

Examinando as células displásicas, através de um estudo anátomo-patológico, podemos investigar a gravidade da lesão.

As mudanças displásicas são geralmente descritas como: suave, moderada, ou grave.

Os dois tipos mais comuns de lesões pré-malignas de orofaringe são a LEUCOPLASIA e a ERITROPLASIA.

Leucoplasia é definida por uma área branca ou esbranquiçada, e muitas vezes podem ser retiradas sem sangramento. Apenas 5% das LEUCOPLASIAS são cancerígenas. Contudo, podem se tornar cancerosas dentro de 10 anos, se não forem devidamente tratadas.

Eritroplasia é a eritroplasia é definida como uma placa vermelha que

não pode ser diagnosticada clínica ou patologicamente como qualquer outra condição.

A causa da eritroplasia ainda é desconhecida, mas se presume que seja a mesma do carcinoma espinocelular oral. A prevalência da entidade clínica eritroplasia oral é desconhecida, mas a leucoplasia foi observada com uma freqüência 77 vezes maior que a eritroplasia, em um grande estudo populacional.

Estes podem ser detectadas por uma avaliação clínica odontológica, por um dentista preparado para identifcá-la.

Diversos tipos de cânceres malignos ocorrem na boca e garganta.

O carcinoma espinocelular é de longe o tipo mais comum, respondendo por mais de 90% de todos os cânceres. Eles começam nas células escamosas, que formam a superfície de grande parte do revestimento da boca e da faringe, e podem invadir camadas mais profundas.

Outros cânceres menos incluem tumores das glândulas salivares menores e linfoma.

Os cânceres de boca e garganta, nem sempre geram metástase, mas são aqueles que costumam se espalhar primeiro para os linfonodos do pescoço. De lá, eles podem se espalhar para partes mais distantes do corpo.

As taxas de incidência e morte, imputáveis ​​ao câncer bucal vem diminuindo ao longo dos últimos 20 anos.

Os cânceres de boca e garganta ocorre em duas vezes mais homens do que mulheres.

Eles podem se desenvolver em qualquer idade, mas ocorrem mais frequentemente em pessoas com 45 anos ou mais.

As taxas de incidência de câncer na boca e garganta variam muito de país para país. Estas variações são devidas às diferenças nas exposições fator de risco (hábitos, alimentação e meio ambiente).

 

Clínica Odontológica Implantotal – Cuidando da sua Saúde

http://www.implantotal.com.br

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s